fbpx
(11) 98940-4096 contato@delvinoclub.com.br
foto de um casal sorrindo e brindando com taças de vinho

Como segurar uma taça de vinho?

Você sabia que existe a maneira correta de como segurar uma taça de vinho? Essa é uma dúvida muito comum para quem está adentrando no universo dos vinhos. Contudo, é possível aprender de maneira rápida e prática para segurar uma bela taça de vinho como um enófilo. Isto é, como um estudante de vinhos, seja por prazer à bebida ou profissionalmente. 

Segurar uma taça de vinho de maneira adequada contribui não só para seguir as boas regras de etiqueta, mas também para aproveitar a bebida da melhor forma possível. Isso porque qualquer outra maneira acaba sendo errada, já que pode interferir na percepção das características do vinho, sejam elas visuais, aromáticas e/ou gustativas. 

No entanto, antes de aprender isso, é recomendado saber mais sobre a taça de vinhos também. O que facilita na escolha condizente ao tipo de vinho que será servido e colabora para uma experiência completa na degustação. 

A taça enriquece a experiência da degustação

Ao pensar em uma boa degustação de vinhos, logo vem à mente o vinho preferido, um saca-rolhas e, claro, a taça! Sendo um dos acessórios básicos para consumir vinhos. Ao usar uma taça, substituindo um copo comum, a experiência da degustação enriquece e proporciona maiores sensações quanto ao aroma, gosto e aparência da bebida. 

Existem diversos modelos de taças de vinhos atualmente no mercado. Mas sua estrutura é padronizada, sendo formada pelo bojo (corpo ou parte superior), pela haste e pela base (pé ou parte inferior). 

Um aspecto que influencia na hora da degustação é a cor da taça. Os modelos transparentes são os ideais para realizar uma degustação completa, analisando todos os aspectos do vinho, inclusive os visuais e reconhecimentos prévios sobre o tipo de vinho, por exemplo. As taças coloridas e decoradas acabam atrapalhando nisso. No entanto, podem ser usadas para decorar a mesa, em momentos de diversão ou até mesmo para servir água. O material também pode impactar na degustação. As mais utilizadas são as de cristal ou de vidro. 

Taças para diferentes tipos de vinhos

Quem bebe vinho esporadicamente não precisa se preocupar tanto com o modelo de taça para a bebida. Contudo, aos apaixonados pela bebida e quem deseja se aprofundar no assunto, é importante começar a reconhecer que existem taças para diferentes tipos de vinho. 

Para quem vai mais à fundo nos estudos sobre os vinhos, existem taças para vinhos de diferentes uvas e regiões, por exemplo. Sendo assim, o formato da taça pode se adaptar às características de cada vinho. 

No entanto, dá para simplificar e diferenciar taças para três classificações de vinhos: os tintos, os brancos ou rosé e os espumantes. Confira abaixo as características de cada taça para não errar na escolha: 

As taças para vinhos tintos costumam ter o bojo mais largo. Isso permite que a superfície da bebida tenha mais contato com o ar, contribuindo para deixar os aromas mais perceptíveis. Enquanto as taças para vinhos brancos e rosé são mais estreitas e menores para manter a temperatura e conservar o frescor da bebida. As taças para espumantes também são estreitas, mas bem mais do que as para o vinho branco, por exemplo. É assim para que as bolhas e o frescor fiquem mais concentradas e permaneçam na taça por mais tempo.

 

foto servindo vinho em uma taça

Mas, afinal, como segurar uma taça de vinho? 

Beber vinhos é uma arte, já que proporciona uma série de experiências e sensações. E segurar a taça de vinho também é uma etapa que contribui muito para esse momento. Embora não exista uma regra específica de como segurar uma taça de vinho, possibilitando que segure da forma que se sentir mais confortável, o ideal é segurar a taça sempre pela haste. Ou seja, a parte que liga a base da taça ao bojo existe justamente para ter essa função de servir de apoio. Além disso, há quem prefira segurar diretamente na base também, que é a parte redonda inferior da taça. 

Indo na contramão das regras no mundo dos vinhos, há alguns anos, uma fabricante de taças lançou um modelo sem haste, intitulado de “O glass”. Muito parecido com um copo comum, mas feito de cristal, esse modelo anula praticamente as regras de etiqueta quanto ao uso de taças para beber vinhos. Há quem não aceite esse modelo, mas também existem adeptos, pela praticidade no dia a dia. No entanto, falaremos aqui apenas de dicas para o uso de taças comuns com haste. 

Veja abaixo cinco dos variados motivos para existir um jeito correto segurar uma taça de vinho: 

 casal brindando com taças de vinho

Marcas de dedos pela taça 

Segurar a taça não pela haste impacta diretamente no visual. Ou seja, muito possivelmente você poderá deixar marcas de dedos pelo vidro ou até mesmo sujá-lo. Além de contribuir para a estética da taça, as marcas podem dificultar uma real análise da bebida e seus aspectos visuais. 

Analisar a aparência do vinho é um fator muito importante para realizar uma boa degustação da bebida. Logo, pode parecer algo pequeno inicialmente, mas segurar a taça erroneamente afeta na experiência como um todo da degustação de vinhos. 

Assim como os dedos, os lábios podem acabar deixando marcas na taça, atrapalhando também na análise visual. Isso acontece devido ao uso de batons, protetores labiais e outros produtos hidratantes, por exemplo. No entanto, diferente dos dedos, a dica para esta questão é tentar beber sempre a partir do mesmo ponto. Isso ajuda a amenizar as marcas em diferentes partes da taça. 

Os aromas do vinho podem se perder com outros cheiros

Ao deixar a mão na parte superior da taça, automaticamente a mão e o pulso ficam mais próximos do nariz. Com isso, os cheiros de cremes, perfumes ou até mesmo sabonetes podem interferir nos aromas da bebida. Ou seja, os cheiros podem se misturar e não deixar que a pessoa sinta realmente o aroma da bebida antes de prová-la. Isso afeta diretamente a degustação, já que o olfato é um dos sentidos que precisa ser bem utilizado para entender o sobre o tipo de vinho que está tomando, juntamente com o paladar, para provar a bebida, e a visão atenta à aparência. 

Temperatura do vinho pode ser alterada

Servir um vinho na temperatura correta auxilia para potencializar o sabor e aroma da bebida. A temperatura ideal pode variar para cada tipo de vinho. Por exemplo, espumantes devem ser servidos entre 6º e 8ºC. Enquanto os vinhos brancos e rosé costumam ser servidos entre 10 e 12ºC. Já para os vinhos tintos é recomendado servidos frescos, com temperaturas entre 16 e 18ºC. 

Sendo assim, deixar a mão em contato quase direto com o vinho contribui para que a bebida esquente mais rapidamente e altere sua temperatura. Ou seja, o calor passa do vidro da taça e aquece a bebida. 

Dificulta a inclinação da taça 

Quem já fez degustação de vinhos sabe que durante a análise visual é comum inclinar a taça para perceber melhor as cores da bebida e aspectos como densidade. Além disso, girar a taça auxilia para que oxigenar o vinho e liberar os aromas. Ademais, forma “lágrimas” na taça, o que indica se o vinho é muito ou pouco alcoólico – quanto mais finas e próximas, menos alcoólico é, quanto mais densas, mais álcool possui. 

Logo, ao segurar a taça se não pela haste dificulta durante o processo de inclinação e girar o vinho. Sendo favorável até para derrubar a bebida sem querer durante o movimento. 

Problemas ao brindar

Muitas pessoas bebem vinhos para celebrar momentos e acontecimentos positivos em suas vidas. Brindar para comemorar é uma ótima pedida nessas situações. No entanto, ao segurar a taça de vinho de forma errada, pode haver dificuldades para realizar o brinde, principalmente se estiver com bastante pessoas. Por isso, opte sempre pela haste! 

Aprendendo mais sobre vinhos

Para quem começou agora os estudos e aprofundamentos sobre essa bebida que conquistou o mundo há milhares de anos, entender sobre como segurar uma taça de vinho e os tipos de taças que existem é o primeiro passo para se encantar por completo pela bebida. 

Ademais, há outro aspecto inicial que também favorece para uma boa experiência com vinhos: existe uma quantidade ideal para servir a bebida na taça. Ou seja, não é necessário e nem indicado enchê-la até a borda, pois pode afetar diretamente na experiência visual, já que mexe totalmente na estética da bebida. 

Antes de tudo, o ideal é servir aproximadamente ⅓  da taça para que ao inclinar ou movimentá-la não aconteça problemas por derramar a bebida. Por exemplo, para quem gosta de andar pelo ambiente que está com a bebida, não encher a taça colabora também para que a bebida não fique balançando a cada passo e “ameaçando” de cair. Além disso, contribui para que a bebida entre em contato com o ar de forma harmônica e libere melhor seus aromas. 

Para aprender mais sobre sua história, como combiná-la com diversas comidas e harmonizá-la em várias ocasiões, a Del Vino possui o Curso de Vinhos Com Degustação. O curso é recomendado tanto para iniciantes quanto para quem já possui algum conhecimento, mas quer se aprofundar na área de vinhos.

Crédito das fotos: Freepik

× Como Podemos Te Ajudar?