fbpx
(11) 98940-4096 contato@delvinoclub.com.br
o que combina com vinho

Hoje vamos falar sobre o que combina com vinho. Em outras palavras: como harmonizar diferentes vinhos com diferentes pratos de comida. É muito importante entender os conceitos de harmonização, porque dessa forma você pode criar suas próprias combinações. O céu é o limite!

Uma boa harmonização é quando existe um equilíbrio entre os componentes de um prato e as características do vinho. Embora a combinação entre comida e vinho seja um assunto complexo, o básico é simples de entender!

6 Dicas Para Harmonizar Vinho e Comida

Se você está começando agora, pode seguir essas dicas abaixo para acertar em cheio nas harmonizações. Conforme você for se acostumando com os conceitos e ficando mais confiante, pode fugir um pouco das regras!

  1. O vinho deve ser mais ácido que a comida
  2. O vinho deve ser mais doce que a comida
  3. O vinho deve ter a mesma intensidade de sabor que a comida
  4. Vinho tinto combina melhor com carnes de sabor mais intenso (por exemplo, carne vermelha)
  5. Vinho branco combina melhor com carnes de sabor mais delicado (por exemplo, peixe ou frango)
  6. É mais fácil combinar o vinho com o molho do que com a carne

Identifique Os Sabores Básicos

Hoje em dia, sabemos que existem mais de 20 tipos de sabores que podem ser encontrados na comida – dos básicos que incluem doce, azedo e salgado, até os extremos que incluem apimentado e umami. Vamos focar apenas nos 5 principais sabores na harmonização: sal, acidez, dulçor, secura e gordura.

Os Sabores Básicos do Vinho

Na maior parte do tempo, os vinhos possuem apenas 3 dos 5 sabores principais: acidez, dulçor e secura. Você pode dividir nos 3 tipos de vinho:

  • Vinho Tinto: Possui mais secura
  • Vinho Branco: Possui mais acidez
  • Vinho de Sobremesa: Possui mais dulçor

Os Sabores Básicos da Comida

Vamos simplificar os sabores da comida para os predominantes. Uma lasanha por exemplo possui: gordura e sal. Uma salada verde com vinagrete oferece acidez e uma pamonha apresenta gordura e dulçor.

Considere a Intensidade

COMIDA: A comida é leve ou encorpada? Uma salada pode parecer leve, mas se ela for temperada com um molho à base de queijos, podemos ter gordura e corpo.

VINHO: O vinho é leve ou encorpado? Abaixo alguns exemplos:

  • Sauvignon Blanc tem um corpo leve, mas alta acidez.
  • Chardonnay tem mais corpo, mas geralmente não tem tanta acidez.
  • Pinot Noir tem um corpo leve (para um vinho tinto) e não possui muitos taninos (secura).
  • Cabernet Sauvignon é encorpado e possui muitos taninos (mais secura).

Encontre Harmonizações Por Similaridade ou Contraste

Agora que você encontrou os componentes básicos de sabor no seu prato, você pode combinar e brincar com as opções de harmonização. Podemos seguir o caminho da similaridade, complemento e do contraste:

HARMONIZAÇÃO POR SIMILARIDADE: Quando as características do vinho e do prato são semelhantes. Por exemplo: um vinho branco cremoso com um Chardonnay com passagem por madeira harmonizando com uma massa com molho branco cremoso.

HARMONIZAÇÃO POR COMPLEMENTO: Quando as características do vinho e do prato se complementam. Por exemplo: um vinho branco com alta acidez vai complementar a gordura de uma massa com molho branco.

HARMONIZAÇÃO POR CONTRASTE: Quando as características do vinho e do prato são opostas: o dulçor de um vinho de sobremesa contrasta com o sal de um queijo gorgonzola, suavizando tanto o dulçor do vinho quanto o sal do queijo.

E você? Quer aprender na prática como combinar seus vinhos com comida? Para aprender mais sobre o mundo dos vinhos, venha fazer o Curso de Vinhos Del Vino Com Degustação

× Como Podemos Te Ajudar?